Archive for the ‘Notícias’ Category

ENTREVISTA COM O LINEBACKER JEFFERSON MARTINS DO CROCO

Atleta exemplar, convocado para a Seleção Brasileira de Futebol Americano, o  Linebacker do Coritiba Crocodiles, Jeferson Martins “Jassa”, deu uma entrevista para o nosso Diretor de Comunicação Valdô Júnior, sobre as expectativas em torno do Paraná Bowl 12.

1º – Jassa, qual é a expectativa sua e do Croco, para mais essa final, vide que a equipe pode conquistar o seu Eneacampeonato?
R: A expectativa está nas alturas, e ao mesmo tempo são as melhores. Estamos em constante evolução tanto taticamente, como tecnicamente.
Sabemos, também, que vamos ser muito estudados pelo time adversário, mas estamos vindo de grandes atuações em campo, impondo nosso ritmo.
Acredito que essa final será de quem errar menos, de quem aproveitar melhor as oportunidades. Estou bastante ansioso para domingo.

2º – Como está sendo a preparação do Crocodiles para mais essa final, principalmente depois de 2 anos sem campeonato estadual?
R: Apesar de que a maior parte do elenco já é veterana, as peças novas que entraram na equipe estão contribuindo demais para a melhoria dia após dia do time. Estamos muito focados em executar muito bem o que vem nos trazendo resultados positivos. Acredito que grande parte do sucesso, é o trabalho mental coletivo que temos implantado na equipe. Isso está resultando em atletas mais confiantes e preparados pra grandes eventos como essa final que está por vir.

3º – A defesa do Crocodiles, até o momento, não sofreu touchdowns e levou apenas 06 pontos através de field goals. Qual é o segredo de tantos anos uma defesa ser tão forte?
R: O trabalho em equipe! Sabemos que temos peças que, individualmente, fazem a diferença. A nossa defesa tem o mindset de ser agressiva o tempo inteiro, sem deixar a tática e técnica de lado. É o mindset de entrar em campo acreditando que vamos permanecer invictos. É a parceria ,é a confiança no cara do lado. É fazer o trabalho sujo quando precisa ser feito, sem se preocupar com jogadas bonitas e sim com jogadas efetivas. No final das contas vitória é vitória!

4° – A imprensa coloca o Crocodiles como favorito por ter a melhor campanha e 8 títulos estaduais. Como o Croco está lindando com esse favoritismo?
R: Não é de hoje que o Croco se consolidou como um dos melhores time do país. O time construiu um legado muito sólido e temos uma responsabilidade muito grande de manter esse time no topo. Então a cobrança pra se manter sempre favorito é muito grande.
Nós entramos em campo sabendo que o jogo acaba no apito final. Até lá, ninguém é favorito. Ter o pé no chão, é diferente de aceitar a derrota.
O Crocodiles está invicto justamente por não aceitar a derrota. Sabemos do nosso potencial e vamos com força total para está final.

ENTREVISTA COM O OFFENSIVE LINEMAN RÔMULO TULESKI DO BS

O atleta que tem pedigree na família de tanta gente que joga e jogou Futebol Americano e Offensive Lineman do Brown Spiders, Rômulo Tuleski, deu uma entrevista para o nosso Diretor de Comunicação Valdô Júnior, sobre as expectativas em torno do Paraná Bowl 12.

 

1º – Rômulo, como é chegar mais uma vez em uma final de Campeonato Paranaense?

Fico muito feliz em chegar no Paraná Bowl, é o quarto Paraná Bowl seguido que eu chego, em 2017 foi Brown Spiders x HP (jogando pelo Spiders), 2018 e 2019 chegou com o HP na final e agora retorna ao BS e tem o prazer de novamente chegar a esse grande dia. É irado chegar a uma final, é uma sensação prazerosa, de sonhos, planejamentos, chegar a esse jogo, vide quão forte é o Estado do Paraná no Futebol Americano e é mais uma oportunidade de concretizar toda a doação que é feita na temporada, seja indo para os treinos, academia, no estudo, na preparação, no suor e estar nesse evento é muito gratificante.

 

2º – Quais são as expectativas para o evento e o jogo?

Espero que seja a grande festa do futebol americano Paranaense, que seja um grande show, vide que nos anos anteriores tiveram grandes espetáculos dentro e fora de campo, com bandas, narradores da ESPN, um canal superimportante que divulga o Futebol Americano, grandes transmissões e que o Brown Spiders possa fazer um grande jogo.
Com relação ao jogo, o Brown Spiders está treinando muito para buscar esse título inédito, que o BS tanto deseja e almeja e principalmente porque o Spiders ano passado fez 20 anos e seria histórico logo no campeonato seguinte, conquistar esse grande título!

 

3º – Como o Brown Spiders pode surpreender o Crocodiles e vencer pela primeira vez um Paraná Bowl?

Não é nem um pouco fácil surpreender o Crocodiles, pois o Croco é uma equipe muito forte, já cascuda com várias finais é muito difícil. Sabemos que quanto mais a gente “bater”, mais forte eles ficam e se levantam rapidamente para dar o contragolpe. A forma que iremos surpreender é a forma como a gente vai lutar, a gana de vencer, quanto a gente vai suar, ser psicologicamente perfeito e não errar. Ser o mais técnico e mais perfeito possível, surpreendendo com boas execuções das jogadas e aproveitar os espaços que eles vão ceder para conseguirmos aproveitar as oportunidades, para chegar no final da partida ainda lutando pelo título.

 

4º – O ataque do Brown Spiders teve seu melhor jogo da temporada contra o Cascavel Olympians, pontuando bem. O que fazer para repetir essa atuação e pontuar contra a defesa do Crocodiles que até o momento ainda não sofreu touchdown no campeonato?

 

É usar o espaço que a defesa deles nos derem. Em qualquer esporte as defesas não são perfeitas, é tipo cobertor curto, se você cobre a cabeça, descobre os pés e vice e versa. Com isso temos que aproveitar quando uma parte tiver descoberta e executar as jogadas das melhores formas possíveis. O segredo é entrar bem com passes e corridas, mover sempre as correntes conquistando firt downs e ir cansando a defesa deles. É uma defesa forte que mapeia o campo perfeitamente, que tem grandes jogadores em todas as posições, mas temos que ser inteligentes para conseguir superar eles.

 

 

5º – Deixe seu convite chamando a torcida para essa grande final!

Fala galera, eu Rômulo Tuleski, convido a todos a irem para Campo Largo, torcerem para o Brown Spiders e possam incentivar para conquistarmos esse título tão esperado e inédito para a equipe. Conto com a presença de todos para esse 12º Paraná Bowl, nesse grande clássico do Futebol Americano Nacional e espero todos lá!
Valeu!

LISTA DE ATLETAS APROVADOS PARA SELEÇÃO SUB20

Confira a lista de atletas aprovados para a Seleção Paranaense Sub20.

NOME EQUIPE POSIÇÃO
Alexandre Brambilla da Silva BROWN SPIDERS WR
Augusto Pereira Aguiar FPFA LB
Breno Dissenha da Silva CURITIBA LIONS QB
Breno Gustavo Machado CASCAVEL OLYMPIANS WR
Cesar Dal Pai Lise BROWN SPIDERS WR
David Bruzamolin L. Oliveira CORITIBA CROCODILES LB
Elton Gonçalves do Nascimento HP FOOTBALL WR
Erick Bueno Gomez GUARDIAN SAINTS WR
Felipe Bernardo Da Silva HP FOOTBALL DL
Fernando Santos Biasi CORITIBA CROCODILES RB
Gabriel Rocha da Cruz HP FOOTBALL OL
Gabriel Sabino Damengeon PONTA GROSSA PHANTOMS OL
Gian Lucas dos Reis MARINGÁ PYROS DB
Giovane Pompeo Palio CORITBA CROCODILES OL
Giovani França de Agostinho BROWN SPIDERS DB
Gustavo M Santa Rosa GUARDIAN SAINTS OL
Henrique Withers Muniz CORITIBA CROCODILES CB
Joao Guilherme Ferreira Godoy BROWN SPIDERS DL
Joao Vinicius MARINGÁ PYROS WR
Jonathan Manuel Rivas CURITIBA LIONS DB
Juan Luiz da Rocha BROWN SPIDERS LB
Juliano Cezar de Araujo FPFA DB
Leonardo W Hamann BROWN SPIDERS OL
Lucas Hitoshi CORITIBA CROCODILIES WR
Luis Guilherme Cecon Pasetti HP FOOTBALL LB
Luiz Pacheco HP FOOTBALL OL
Matheus Cofferri CORITIBA CROCODILIES WR
Matheus Rocha Konitz CORITIBA CROCODILES DL
Pedro Miguel de Magalhães GUARDIAN SAINTS OL
Pedro V. H. Figueiredo CORITIBA CROCODILES LB
Rafael Aires CORITIBA CROCODILES LB
Rafael Santa Rosa Miranda BROWN SPIDERS WR

 

Parabéns aos aprovados, em breve divulgaremos locais e horários dos treinos!

ENTREVISTA COM O WIDE RECEIVER DO JOÃO VITOR MACIEL DO PYROS

A lenda do Futebol Americano e Wide Receiver do Maringá Pyros, João Vitor Maciel, deu uma entrevista para o nosso Assessor de Imprensa, Leonardo Siqueiria, sobre as expectativas em torno das semifinais do Paraná Bowl.

Depois de tanto tempo o Pyros volta a jogar uma semifinal de Paranaense. Qual a importância disso no planejamento da equipe?

É um momento muito importante para o Pyros. Nós tivemos grandes atletas veteranos que deixaram os campos nesses últimos anos e com isso, o time teve que se recompor com novos atletas. No entanto, com a ajuda da presidência e o auxílio da comissão técnica do time, viemos nos preparando com intensidade para chegarmos na semifinal.

Essa semifinal e possivelmente a chegada inédita na final do Campeonato Paranaense, trará não apenas um momento histórico para o nosso time que vem guerreando muito tempo para obter essa conquista, mas também a oportunidade de novos apoiadores do esporte, crescimento do esporte na cidade e até mesmo no país.

 

O Pyros venceu o Bristlebacks (finalista do Pinhão Bowl) e o Guardian Saints (campeão da Divisão Leste), o quanto esses jogos prepararam a equipe pra essa semifinal?

Sem dúvidas, todos os jogos que participamos nesse campeonato, vem sendo preparativos para essa semifinal. A cada jogo, podemos identificar falhas que são cometidas, essas quais são devidamente corrigidas pela comissão técnica do time e que são levadas aos atletas já com a solução para o próximo jogo.

 

O ataque da equipe tem 73 pontos no campeonato, podemos dizer que essa é a grande força da equipe?

Tanto o ataque quanto a defesa do Pyros vêm se mostrando fortes nesse campeonato. O ataque vem obtendo grandes resultados em suas jogadas e vem se mostrando a cada jogo mais forte e eficaz nas conversões e no ganho de jardas terrestres e aéreas, conforme foi possível ver nos últimos jogos. No entanto, não poderíamos deixar de falar das jogadas da defesa, em que em momentos críticos de jogo, conseguiram parar o time adversário e auxiliar na conquista da vitória, do título da Divisão Norte e da vaga na semifinal do Campeonato Paranaense.

 

ENTREVISTA COM ADAN RODRIGUEZ WIDE RECEIVER DO CROCODILES

A lenda do Futebol Americano e Wide Receiver do Coritiba Crocodiles, Adan Rodriguez “Ocho Nueve”, deu uma entrevista para o nosso Diretor de Comunicação Valdô Júnior, sobre as expectativas em torno das semifinais do Paraná Bowl.

Adan, o Coritiba Crocodiles foi campeão da Divisão Elite. Você acha que esse fator coloca o Croco como favorito na semifinal com o Maringá Pyros?

Por se tratar do Seed 1 do campeonato, estar invicto na competição e ainda jogar em casa, sim, o Crocodiles é favorito na partida. Mas todos sabem que a equipe do Maringá Pyros é forte e o que importa é na hora do jogo!

 

O Croco fez algumas aquisições na janela de transferências e uma das principais foi o Quarterback Taylon Roggasch. O que o QB americano acrescenta no ataque tão dinâmico da equipe?

A chegada do Taylon em conjunto com o outro QB JP Colantuono, deixou o ataque do Croco bem dinâmico e nos treinamentos as coisas estão fluindo cada vez melhor e a esperança é que tudo funcione muito bem na hora do jogo.

 

O Crocodiles teve uma folga gigante depois que garantiu sua vaga para as semifinais. Como foi a preparação nesse 1 mês e meio apenas treinando? Você acha que isso pode prejudicar o Croco, vide que o Pyros vem de várias partidas pegadas?

Eu, particularmente, não gosto muito de uma pausa tão grande entre as partidas. É favorável para a recuperação de atletas lesionados, porém para ritmo de jogo é muito ruim. Acredito que esses jogos bem disputados que o Pyros fez ajudou bastante a moldar e entrosar a equipe muito bem e esperamos enfrentar uma equipe muito forte nessa semifinal de campeonato.

 

 O Croco ficou de fora do último Paraná Bowl em 2019 (antes da Pandemia). Qual é o segredo para chegar à final e tentar conquistar o nono título paranaense?

  A equipe do Crocodiles entrará em campo para dar o seu melhor, respeitando do começo ao fim a equipe do Pyros. E a fórmula para chegar novamente ao Paraná Bowl é jogar simples e errar menos, que isso já é um grande passo para a vitória.

 

 

ENTREVISTA COM RAFAEL FERRARINI LB DO HP FOOTBALL

O Linebacker do HP Football, Rafael Ferrarini, deu uma entrevista para o nosso Assessor de Imprensa Leonardo Siqueira, sobre as expectativas em torno das semifinais do Paraná Bowl.

HP e Brown Spiders tem uma rivalidade forte, como está sendo a preparação para a semifinal?

É uma partida muito importante, e é claro que o foco acaba sendo um pouco maior, mas a preparação está sendo assim como qualquer outro jogo, nossa comissão técnica faz um excelente trabalho identificando os pontos mais importantes a melhorar, e fazemos nossos treinos focados nisso.

 

Tanto tempo entre a última partida da equipe e a próxima é um fator positivo ou negativo na preparação?
Com certeza positivo, com esse tempo “extra”, nossa comissão técnica tem maior tempo para verificar as adaptações necessárias e nossa equipe maior tempo para colocá-las em prática. Não tenho dúvidas que isso fará com que nossa equipe chegue ainda mais preparada do que já estávamos no último confronto.

 

O Brown Spiders conta com um reforço de peso, o quarterback Dandan ex-Arsenal. Como o HP analisa a chegada dele?

O futebol americano é um esporte coletivo, e apesar de entender a importância do QB no ataque, como peça central, entendo que a sincronia com a equipe seja ainda mais importante, e muitas vezes isso leva tempo.

Então acredito que se preparar com relação ao novo QB também seja uma questão para o BS. Entretanto, tivemos tempo suficiente para estudar o novo atleta e entender como sua chegada muda a forma do ataque se portar em campo.

Com o ótimo trabalho da nossa comissão técnica, e o tempo de preparação que tivemos, sem dúvidas estamos preparados para estas mudanças.

 

 A força do HP, historicamente falando, está na sua defesa. O que podemos esperar do setor nessa partida?

 Já tivemos um ótimo desempenho no último confronto cedendo apenas 70 jardas TOTAIS durante a partida (56 terrestres e 16 aéreas). Pecamos muito nas faltas, mas trabalhamos bastante nisso para evitar manter o ataque do BS em campo por erros nossos. Além disso, tivemos tempo hábil para corrigir os erros e efetuar as adaptações necessárias.

Sem dúvidas estaremos ainda mais preparados para domingo.

 

 

ENTREVISTA COM TULESKINHO WIDE RECEIVER DO BROWN SPIDERS

O Wide Receiver do Brown Spiders, Luan Tuleski (Tuleskinho), deu uma entrevista para o nosso Diretor de Comunicação Valdô Júnior, sobre as expectativas em torno das semifinais do Paraná Bowl 12.

Luan, o que esperar da semifinal, vide que na temporada regular, o Brown Spiders perdeu para o HP?
Muita intensidade dos dois lados, principalmente porque o HP já é uma equipe intensa e muito física e o Brown Spiders que vem com muita sede para reverter o placar que aconteceu na fase regular, onde o HP saiu vencedor.

O time mudou muito com a entrada do experiente Quarterback Dandan?
A chegada do Dandan mudou e muito a mentalidade do ataque do BS. Principalmente por ser um atleta experiente, bicampeão brasileiro pela equipe do Cuiabá Arsenal, acaba trazendo uma bagagem de experiência diferente e motivou muito os atletas, principalmente dos wide receivers. Com certeza o Dandan é uma das melhores contratações do Brown Spiders dos últimos tempos.

Você acha que o HP vem com o mesmo plano de jogo do que na temporada regular, ou que poderá surpreender?
Sim, pois é o jeito físico e agressivo (lealmente) do HP jogar. Porém, creio que se eles estudaram muito o jogo contra o próprio HP e contra o Olympians, então eles devem se ajustar principalmente pela substituição do QB da equipe do BS. Eles devem mudar um pouco, mas é muito difícil de prever o que eles vão fazer.

Como está sendo a preparação do Brown Spiders para esse jogo tão importante?
O Brown Spiders tem se preparado bastante, treinado mais ainda, vem analisando mais friamente o adversário, focando para consertar os erros da partida da fase regular e vir com alguns diferenciais para buscar a final.

 

Quais são os pontos chaves para o Spiders sair com a vitória e ir para mais uma final?
Existem alguns pontos chaves para a equipe sair com a vitória são: foco, estudo e colocar em campo tudo que está sendo praticado!

Esse jogaço será transmitido pela FPFA TV, a partida das 14H do dia 26/06

ENTREVISTA COM MARCOS HEUGENIO LINEBACKER DO CASCAVEL OLYMPIANS

O Linebacker do Cascavel Olympians, Marcos Heugenio (Gasinho), deu uma entrevista para o nosso Assessor de Imprensa Leonardo Siqueira, sobre as expectativas em torno das semifinais do Pinhão Bowl IV.

 

O Olympians já enfrentou o Indians duas vezes esse ano, o que muda para essa terceira partida?

 Muda muito, cada jogo é uma final. Indians é uma forte equipe vencemos as duas primeiras partidas na temporada regular, mas agora tudo muda. É semifinal e ninguém quer perder, vamos manter nossa humildade e vontade para continuar seguindo com vitórias.

 

Jogar em casa gera uma pressão a mais na equipe buscando a vaga no Pinhão Bowl?

Não, não existe pressão jogar em casa. Tudo diz NOSSA CASA, treinamos lá, corremos lá, a pressão fica toda para o time de fora, só temos que fazer nosso papel e mostrar porque estamos aqui.

 

Existe um clima de revanche, uma vez que o Olympians venceu as últimas partidas, como lidar com isso na parte psicológica?

Creio que sim. Não podemos deixar que isso entre na nossa cabeça, o fato de termos ganhado deles nos primeiros jogos, se entramos em campo com esse pensamento, vamos acabar perdendo. Vamos manter a humildade de sempre, pé no chão e cabeça fria. A parte psicológica manda muito nesse jogo, estamos prontos para esse jogo e vamos jogar como uma final.

 

Como está sendo a motivação da equipe para essa semifinal?

O último jogo, a motivação sempre será o último jogo, não importa se ganhamos ou perdemos, se é contra Croco ou Spiders, não importa. Como é o último jogo, sempre vai ser a maior motivação. Dele tiramos nossos erros, aprendizados e motivações para ser uma equipe melhor, a nossa união é forte quando se juntamos difícil segurar. Estamos prontos para o jogo!

A partida entre Cascavel Olympians e São Miguel Indians, acontecerá no sábado dia 25/06 às 14H em Cascavel.

ENTREVISTA COM RONI SANTOS PRESIDENTE DO INDIANS

O Presidente do São Miguel Indians, Roni dos Santos, deu uma entrevista para o nosso Diretor de Comunicação Valdô Júnior, sobre as expectativas em torno das semifinais do Pinhão Bowl IV.

 

Como está sendo a preparação da equipe para essa semifinal diante do Cascavel Olympians?

 Roni disse que, após muito estudo, a equipe identificou os erros cometidos nas duas partidas, e vai tentar minimizar esses erros e qualquer dificuldade que venha aparecer. O São Miguel Indians vai tentar aumentar a concentração, já que os erros foram mais mentais do que físico, técnico ou tático.
Nesse momento, é preciso manter a cabeça no lugar, controlar os sentimentos e principalmente a ansiedade, além de colocar em prática o que a comissão técnica vem aplicando e desenvolvendo nessas semanas que antecedem o jogo. E claro, assim como nos últimos jogos, o Indians vai lutar até o fim, para vencer a partida.

 

Nos dois confrontos contra o Olympians na temporada regular, a equipe cascavelense, levou a melhor por detalhes. Qual será o ponto chave para o Indians vencer essa partida e chegar a mais um Pinhão Bowl?

O presidente do Indians disse que, observando ambas as derrotas, que a equipe de São Miguel deixou de ganhar os jogos em momentos pontuais. Esse período de treinamentos está servindo para minimizar esses erros que, ao seu ver, com certeza foi o diferencial para a equipe do Olympians sair vencedora. Roni também disse, que a equipe que mantiver a cabeça no lugar e errar menos, vai levar essa vaga para disputar o título do Pinhão Bowl IV, no dia 02/07 em Londrina, no Estádio Vitorino Gonçalves Dias, o famoso VGD.

 

A viagem pode afetar o desempenho da equipe, ou você acha que os atletas estão bem-preparados para aproximadamente 7h de viagem?

Roni diz que a viagem não afetou (na primeira partida da fase regular) e que não afetará nessa semifinal do Pinhão Bowl IV. Que tudo é mental, e que se o Indians conseguir se controlar mentalmente, a equipe terá um resultado positivo e alegrará sua torcida.

 

O Olympians fez uma partida a mais que o Indians nesse campeonato. Acha que isso pode influenciar na preparação do Indians?

A partida a mais que o Olympians jogou, beneficiou na questão de entrosamento da equipe cascavelense. Quanto mais jogos, melhor é o entrosamento. Mas durante esse período, o Indians ficou treinando, se preparando e estuando a equipe de Cascavel, inclusive esse jogo a mais serviu para mais análises. E, no contexto geral, Roni vê que o Olympians é uma equipe mais experiente devido aos jovens atletas que o Indians tem, mas que sua equipe tem sede de vitórias e quer dar o troco, fazem um bom jogo e ter um bom comportamento em campo para chegar com tudo no Pinhão.

 

O Indians está bem ativo nas Redes Sociais, divulgando esse grande jogo. Vocês vão levar torcida para apoiar o time em Cascavel?

As divulgações são muito importantes para o Indians, para o Olympians e para o Futebol Americano no geral, até para que possam atrair mais admiradores do esporte e principalmente, para o crescimento da base de fãs do São Miguel Indians.
Infelizmente não teremos a torcida do Indians em massa para Cascavel, devido à logística e aos custos de uma viagem. Mas com certeza, o Indians contará com alguns torcedores para apoio e empurrar a equipe para fazer uma grande partida e buscar a vitória.

 

A partida entre Cascavel Olympians e São Miguel Indians, acontecerá no sábado dia 25/06 às 14H em Cascavel.

ENTREVISTA COM RODRIGO MACHADO DO GUARDIAN SAINTS

O Wide Receiver do Guardian Saints, Rodrigo Machado, deu uma entrevista para o nosso Assessor de Imprensa Leonardo Siqueira, sobre as expectativas em torno das semifinais do Pinhão Bowl IV.

Rodrigo, o que espera da semifinal?

Todos estão esperando uma grande atuação das duas equipes, muito pelo último jogo do Saints contra o Pyros onde infelizmente não saímos com a vitória e pelas boas atuações do Bristlebacks nas últimas partidas. Tenho convicção que quem ir assistir este grande embate não vai sair decepcionado, será um ótimo jogo para os amantes do FABR.

 

Como foi a preparação para enfrentar o Bristlebacks?

No final da partida contra o Pyros já sabíamos que o próximo adversário seria o Londrina Bristlebacks, então já no dia seguinte começamos a analisar os erros da última partida e o que poderíamos melhorar para enfrentar eles. A nossa Comissão Técnica está fazendo um excelente trabalho tanto dentro de campo como fora (preparação física e análises de partidas), vamos jogar cada snap com intensidade pois sabemos que o Bristlebacks é uma grande equipe e estão se preparando para nos enfrentar, eles vão jogar com a sua torcida apoiando e estão querendo muito esta vitória.

Essa será a primeira partida do Saints fora de casa na temporada, isso muda algo pra vocês?

Acredito que não, o foco sempre é o mesmo indiferente do adversário e onde é o jogo. Claro que jogar com a torcida apoiando é sempre bom, a nossa torcida fez uma grande festa na última partida e isso contribuiu muito para o jogo ter sido emocionante até os últimos minutos. Mas sempre que entro em campo o foco é dentro das 4 linhas, em tentar executar tudo o que a gente vem treinando nos últimos meses. Pode ter certeza de que iremos jogar com a mesma garra e determinação do último jogo para sair de Londrina com a vitória.

 

O troféu do Pinhão Bowl leva o nome de um ex-atleta do Saints como homenagem, isso é uma motivação a mais?

Com toda certeza! No Huddle após a partida, já comentamos sobre isso. Essa taça tem um valor sentimental muito importante para os atletas do Saints, em todas as partidas nós o homenageamos e jogamos por ele. Eu particularmente, não tive contato com o Gabriel que acabou nos deixando muito cedo, mas sempre escutei as histórias de como ele era um exemplo de determinação e força, isso faz com que honremos ainda mais a parte do nosso grito onde diz que “Um Guardião jamais desistirá”. Iremos jogar até a última gota de suor para trazer esse troféu para Curitiba e temos a certeza de que ele estará intercedendo por nós lá de cima.

Não percam!
Dia 19/06 a partir das 14H na FPFA TV, a semifinal entre Londrina Bristlebacks e Guardian Saints AO VIVAÇO!